Brazil Seen From Above (2020)

IMG_2625_BXIMG_2599_BX_MG_2465_BX_MG_2470_BX

“As an Artist I feel compelled to create relevant and current work, so we can change things now. This artwork reflects the consequences of a government that is not worried about people. It shows the many graves of the Brazilian population who have died from COVID19 in 2020.”

Real life refs:
fotoCovasCOVID19_03fotoCovasCOVID19_07

Where the Sky Meets the Earth

WhereTheSkyMeetsTheEarth_01bxWhereTheSkyMeetsTheEarth_03bxWhereTheSkyMeetsTheEarth_02bxWhereTheSkyMeetsTheEarth_04bx

Where the Sky Meets the Earth (2019)
Site-specific installation made out of strings, fishing wire and UV light.

Sabrina Barrios represented Brazil in the Baku Biennale that took place in Baku, Azerbaijan, in November 2019

Ave Eva Evoé Voa

_MG_0332bx_MG_0171bx_MG_0361bx_MG_0353bx

Ave Eva Evoé Voa reúne pesquisas artísticas de Clarice Rosadas, Maria Flexa e Sabrina Barrios. Embora as artistas possuam processos diferentes, além da natureza feminina, certa inquietação de ordem filosófica parece indicar algo comum entre seus projetos poéticos: falar de si em meio à existência.

Em busca de conhecer mais sobre o eu e o que há dentro e ao redor de si, Maria Flexa realiza uma série de rostos, por vezes refazendo sua própria feição, como quem busca, obsessivamente, encontrar-se em outras fisionomias e, assim, investigando-se, ampliar seu entendimento acerca do estar no mundo.

Com desejo semelhante, Clarice Rosadas parte da palavra. Valendo-se das ideias de fragmento e de intervalo inerentes às formas de comunicação humanas (intelectuais e/ou sensuais), alterna escuta, fala e escrita. Rítmica e compulsivamente, elabora sistemas de anotações que resultam em um código próprio de percepção de si mesma e do contexto no qual se insere.

Não distante disso e igualmente obstinada, Sabrina Barrios lança seu olhar para o invisível do ser no mundo. Desapegada de questões imanentes, volta-se a uma poética projetiva da transcendência. Ao almejar dizer sobre planos, platôs e dobras quânticas da existência, cria obras feito máquinas místicas que falam a respeito da origem de nossa vida.

Grafite, carvão, aquarela, nanquim. Adesivos, transfers, imagens, palavras. Geometria, tramas, formas, luzes. Soma de Eu e Outro que se mistura em pausa, respiração, sobreposição: o trabalho espera olhares sensíveis capazes de enxergar a passagem do íntimo ao coletivo, através de projetos e instalações entre o imaginário e o construído.

A proposta dessas artistas, portanto, foge aos padrões expositivos tradicionais, em que se apresenta obra à obra. O par em fluxo objeto/público, aqui posto em jogo, ao convocar espaços, incita uma fruição de alternância e harmonia. Em outras palavras, trata-se de uma obra única feita à maneira de saudação feminina, corajosa e vivaz à essa casa escola/atelier: Ave Eva Evoé VOA!!!

Sonia Salcedo del Castillo
———————————————————————————-
Artistas: Maria Flexa, Clarice Rosadas, Sabrina Barrios
Acompanhamento Curatorial: Sonia Salcedo del Castillo
———————————————————————————-
Encerramento 3/8, 16–21h, Casa Voa, Rio de Janeiro
Closing reception 8/3, 4–9pm, Casa Voa, Rio de Janeiro